O sentido metafísico do Umbigo

Não se engane. Não aponte o dedo para o outro nem faça pior: não enfie o dedo na ferida alheia!

Fico aqui pensando e sentindo que o nosso Ego, por vezes, é tão imenso que não dá conta nem do nosso próprio umbigo. Talvez isso aconteça porque muitos têm a crença de que olhar para o próprio umbigo seja um ato de egoísmo.

Eu diria que olhar para o próprio umbigo tem mais a ver com egocentrismo, que pode também ser visto como algo ruim. No entanto, egocêntrico é quem dá conta apenas de si e não coloca, necessariamente, o outro na jogada. Ao passo que egoísta é quem coloca seus interesses, desejos e necessidades em primeiro lugar, em detrimento do outro.

Deixe-me fazer entender. Saúde não é apenas uma questão de ir para academia todos os dias para se ter uma bela barriga negativa (afinal, o principal está sendo esquecido: o umbigo!). Também não é uma questão de só comer comida de verdade. Não se trata, ainda, de uma noite de sono de oito horas sem interrupções.

SER SAUDÁVEL envolve corpo, mente, coração e espírito. Ah! E umbigo! Estamos falando de um ser na sua integridade. Mas o que é mesmo integridade? Segundo o Wikipédia “integridade vem do latim “integritate”, que significa a qualidade de alguém ou algo a ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética educada…o que é íntegro é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito.”.

Portanto, o SER SAUDÁVEL nasce, antes de qualquer hábito saudável, do umbigo! Primeiro há de ser egocêntrico e considerar o Ego, tão vilão hoje em dia, como o Eu Primário que precisa ser entendido com muito amor e carinho.

Sem esse olhar para o umbigo, as pessoas não dão conta das suas próprias vidas e se dão o direito de saírem por aí julgando demasiadamente o outro, quando, na verdade, estão julgando o próprio Ego ainda desconhecido. Entendeu, agora?

Deve ser por isso que Deus deu tamanha importância para o cordão umbilical que liga o bebê a sua mãe. O rompimento desse cordão existe para que o ser humano consiga se ligar com o seu próprio EU, o Ego, e, aí sim, estar pronto para se ligar aos outros de forma plena, íntegra e, ouso acrescentar, gentil!

Comecemos, então, pelos nossos umbigos antes de meter o bedelho no umbigo dos outros! E depois faça seu exercício físico, alimente-se corretamente, durma bem…sua saúde vai agradecer! E a consciência coletiva também!

 

(Por Cami Christofaro)